Untitled Document

FERIADOS

            Ao contrário do Brasil que tem o costume de emendar com a sexta ou com a segunda os feriados que caem respectivamente na quinta ou terça-feira, no Japão os feriados que caem no domingo automaticamente são prorrogados para a segunda-feira.
Nem todos os feriados oficiais são festivais, mas todos os festivais são tidos como feriado, ainda que como não-oficial. Na tabela a seguir são apresentados os Feriados Japoneses e o asterisco (*) marca o Feriado Nacional. Após tal exposição, há uma pequena explanação com algumas curiosidades sobre alguns deles.

1 de Janeiro

Ano Novo

Shougatsu

*

3 de Fevereiro

Divisão das Estações

Setsubun

 

11 de Fevereiro

Dia da Fundação do país

Kenkoku Kinenbi

*

14 de Fevereiro

Dia de São Valentim

Valentine’s Day

 

3 de Março

Festival das Bonecas

Hina Matsuri

 

14 de Março

Dia branco

 White Day

 

21 de Março

 Equinócio de Primavera

 Shunbun no Hi

 

8 de Abril

Festival das Flores

Hana Matsuri

 

 29 de Abril

Dia do Imperador

 Tennou no Hi

 

3 de Maio

Dia da Constituição

 Kenpou no Hi

*

4 de Maio

Dia do Verde

Midori no Hi

*

5 de Maio

Dia das Crianças

Kodomo no Hi

*

2º dom. de Maio

Dia das Mães

Haha no Hi

 

3º dom. de Junho

Dia dos Pais

 Chichi no Hi

 

7 de Julho

Festival das Estrelas

Tanabata

 

20 de Julho

Dia do Mar

Umi no Hi

*

15 de Setembro

Dia do Idoso

K eirou no Hi

*

23 de Setembro

Equinócio de Outono

 Shuubun no Hi

 

10 de Outubro

Dia do Esporte

Taiiku no Hi

*

3 de Novembro

 Dia da Cultura

Bunka no Hi

*

15 de Novembro

Festival do 7 – 5 – 3

Shichi-Go-San

 

23 de Novembro

Dia de Graça ao Trabalho

Kinrou Kansha no Hi

*

23 de Dezembro

Aniversário do Imperador

Tennou no Tanjoubi

*

25 de Dezembro

Natal

Kurisumasu

 

31 de Dezembro

 “Último grande” Dia

Oomisoka

 

            Diferentemente de como ocorre no Brasil, o Ano Novo japonês é passado em silêncio, porque eles acreditam que espantará Deus que veio a Terra para ouvir as preces do povo que, por sua vez, freqüentam os templos, ouvem as 108 badaladas do sino que marcam a transição do ano e atiram moedas aos templos pedindo proteção, saúde e etc.
No Dia da Maioridade, as prefeituras locais realizam cerimônias nas quais os novos adultos (20 anos) são convidados a comparecer e estes o fazem se vestindo social ou tradicionalmente. Até o ano 2000, este feriado era celebrado em 15 de janeiro, quando se decretou a 2ª segunda-feira de Janeiro.
No dia do Setsubun, as pessoas simbolicamente limpam as suas casas para banir espíritos do mal e trazer a boa sorte. Para tanto, jogam soja num canto específico da casa. Os grandes templos costumam convidar pessoas famosas para junto com os monges realizar publicamente o ritual.
O dia em que se comemora a fundação do país é uma homenagem ao primeiro imperador (Jinmu), que assumiu o trono no ano de 660. Como relíquia, a Casa Real mantém intacta a pena usada nesse dia.
Divergindo do Brasil mais uma vez, o dia dos namorados no Japão é comemorado em 14 de fevereiro e são as meninas que entregam chocolates aos meninos, que por sua vez, devem de dar um triplamente mais caro como sinal de gratidão no dia 14 do mês seguinte.
No Festival das Meninas, um altar com sete degraus é preparado com bonecas que representam desde a família real até as ferramentas utilizadas pelos serviçais. Antigamente, porque se acreditava que as bonecas tinham o poder de atrair os maus espíritos, eram lançadas ao rio, protegendo, assim, a família. Nesse dia costuma-se beber amazake (saquê mais fraco) e comer arare (bolachas coloridas).
O Festival das Flores é feito para comemorar o aniversário do fundador do budismo (Sidarta Gautama) e as pessoas costumam aspergir chá adocicado na estátua de Buda para que possa ter seus pedidos atendidos. A tradição se explica pelo fato de que, segundo a lenda, choveu néctar no dia de seu nascimento.
O Dia do Verde é uma homenagem póstuma que ocorre no dia do aniversário do antigo imperador Hiroito (29 de abril), já que ele foi um apaixonado botânico e plantou muitas árvores pelo Japão. Mas há calendários que trazem o Feriado Nacional de 4 de maio como o Dia do Verde.
O Dia das Crianças no Japão é focado, na verdade, aos meninos, já que as meninas têm o seu dia no Festival da Boneca. Nas casas são penduradas “bandeiras” em formato de carpa que representa a força e a coragem necessárias para vencer os desafios da vida, pois, segundo a lenda, uma carpa transformou-se num dragão após ter chegado ao topo da cachoeira nandando contra a queda d’água.
O Festival das Estrelas é um dos mais populares do Japão. A origem está na lenda que conta o extrema paixão vivida entre a princesa Orihime e o rapaz Kengyu, apresentado a moça pelo pai (Tenkou – Senhor Celestial) que julgava ser um bom partido. Porém, a irresponsabilidade de ambos que só viviam em detrimento desse amor, obrigou o pai a separá-los, colocando-os um em cada canto da Via-Láctea. Apesar do sofrimento, ele poderia vê-la somente uma vez ao ano desde que atendesse aos pedidos do povo da Terra. De fato, as duas estrelas (Vega e Altair – que representam a princesa e o rapaz, respectivamente) só são vistas juntas em 7 de julho – o Tanabata.
O Dia do Mar foi instituído em detrimento da data de desembarque do imperador Meiji, a bordo do navio Meiji Maru, no porto de Yokohama, como agradecimento pelo mar ter trazido ao país o desenvolvimento.
O Dia da Cultura é em comemoração ao avanço na Era Meiji, após pressão do Exterior e decadência do governo Tokugawa.

Área Restrita