Untitled Document

NÚMEROS

            Os Japoneses têm uma peculiaridade muito interessante para executar as suas contagens. Pode-se dizer, sem medo de errar: é uma das contagens mais simplificada que existe dentre todos os idiomas (!), salvo pelo detalhe explicado logo mais.
Nas línguas mais comuns do ocidente, como francês, português, espanhol, inglês, por exemplo, os números depois do DEZ ainda possuem nomenclatura específica, como onze, doze, treze, quatorze, quinze e assim por diante. Isso para o estrangeiro aprender (principalmente o japonês que traz na contagem uma lógica muito maior), convenhamos, dá um certo trabalho.
Isso acontece porque o japonês está acostumado a contar como se os números depois do DEZ, pudessem ser chamados em português de “dezeum, dezedois, dezetres” e assim por diante, já que o ONZE para ele é pronunciado Juu ichi (“dezeum”), o que é bastante lógico e bem diferente do que acontece em português. Então, como Onze é Dez mais um (Juu mais ichi), todo número dito depois de uma ordem (10, 100, 1000...), terá como resposta a soma desse número com o próximo dito. E no caso de vir primeiro a unidade e depois a ordem, o processo é multiplicativo e não somatório. Assim, Juu go é diferente de Go juu, pois o primeiro é a ordem DEZ mais cinco e o outro significa cinco vezes a ordem DEZ, portanto: cinqüenta.
Contudo, é plausível que toda essa vantagem acabe carregando um ponto “negativo” consigo. Nesse caso, ele é atribuído a questão de que para cada objeto, para cada coisa de natureza diferente existe um sufixo de contagem também diferente. Assim, não se conta lápis (usando sufixo de objeto cilíndrico) da mesma maneira que se conta automóveis (sufixo de máquina), por exemplo.
Um outro detalhe interessante é que nas outras línguas, a pontuação se dá de milhar em milhar, dado que se costuma contar os grupos de mil, como por exemplo: dez mil, cem mil, cinco mil, etc. No japonês essa separação não ocorre na casa dos milhares, mas sim nas das dezenas de milhares! Ou seja, o japonês conta, na verdade, os grupos de Dez Mil, desse modo: “um dez-mil, dez dez-mil, cem dez-mil”!
A título de curiosidade, este projeto apresentará sufixo de contagens para números considerados extremamente grandes que passam das classes dos comumente usados, como por exemplo, bilhão e trilhão. Útil para quem tem interesse por Astronomia (onde esses são bastante utilizados na medida de distância) ou para aquele que é mero curioso no assunto (como este autor). Essas classes de números atingem somas tão fabulosas que a grandeza que a última classe citada na tabela [Tab. 3] representa é usado para expressar a quantidade de átomos de hidrogênio que caberia dentro do planeta Terra, se este fosse constituído apenas por esses átomos! (aproximadamente = 36x1051 = 36 “hexadecilhões”), o que definitivamente não é nada comum no quotidiano vocabulário das pessoas, mas os japoneses ousaram nomear tais gigantes e então...
A seguir se apresenta uma tabela [Tab. 1] com a exposição dos números cardinais e suas respectivas transformações para ordinal, multiplicativo e fracionário no sistema do idioma japonês até a classe das dezenas de milhares. E em seguida uma outra com a apresentação de alguns exemplos de contagens mais comuns utilizados nesse sistema. Nota-se que nesta tabela [Tab. 2a e 2b] os radicais de contagem não mudam muito com relação ao original e que, guardada as devidas variações que ocorre na formação da palavra, os sufixos referentes àquela natureza é a única mudança considerável.


[Tab. 1]:

 

CARDINAIS

ORDINAIS

MULTIPLI-
CATIVOS

FRACIONÁRIOS

1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
100
1000

ICHI
NI
SAN
SHI (YON)
GO
ROKU
SHICHI(NANA)
HACHI
KYUU (KU)
JUU
JUU ICHI
JUU NI
JUU SAN
JUU SHI
JUU GO
JUU ROKU
JUU SHICHI
JUU HACHI
JUU KYUU
NI JUU
HYAKU
SEN

ICHI BAN
NI BAN
SAN BAN
YON BAN
GO BAN
ROKU BAN
NANA BAN
HACHI BAN
KYUU BAN
JUU BAN

E assim suces-
sivamente...


NI BAI
SAN BAI
YON BAI
GO BAI
ROKU BAI
NANA BAI
HACHI BAI
KYUU BAI
JUU BAI

E assim suces-
sivamente...


NI BUN NO ICHI
SAN BUN NO ICHI
YON BUN NO ICHI
GO BUN NO ICHI
ROKU BUN NO ICHI
NANA BUN NO ICHI
HACHI BUN NO ICHI
KYUU BUN NO ICHI
JUU BUN NO ICHI

E assim suces-
sivamente...

[Tab. 2a]:

 

PESSOAS

DIA DO MÊS

“OBJETOS”

CILÍNDRICOS

PLANOS

1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
20

HITORI
FUTARI
SAN NIN
YON NIN
GO NIN
ROKU NIN
SHICHI NIN
HACHI NIN
KYUU NIN
JUU NIN
NIJUU NIN

TSUITACHI
FUTSUKA
MIKKA
YOKA
ITSUKA
MUIKA
NANANOKA
YOKKA
KOKONOKA
TOOKA
HATSUKA

HITOTSU
FUTATSU
MITTSU
YOTSU
ITSUTSU
MUTTSU
NANATSU
YATTSU
KOKONOTSU
TOO
NIJIKKO

IPPON
NIHON
SANBON
YON’HON
GOHON
ROPPON
NANAHON
HAPPON
KYUUHON
JIPPON
NIJIPPON

ICHI MAI
NI MAI
SAN MAI
YON MAI
GO MAI
ROKU MAI
NANA MAI
HACHI MAI
KYUU MAI
JUU MAI
NIJUU MAI

[Tab. 2b]

 

LIVROS

SAPATOS

MÁQ. / VEÍC.

ANIMAIS PEQUENOS

ANIMAIS
GRANDES

1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
20

ISSATSU
NISATSU
SANZATSU
YONSATSU
GOSATSU
ROKUSATSU
NANASATSU
HASSATSU
KYUUSATSU
JUUSATSU
NIJUUSATSU

ISSOKU
NISOKU
SANZOKU
YONSOKU
GOSOKU
ROKUSOKU
NANASOKU
HASSOKU
KYUUSOKU
JUUSOKU
NIJUUSOKU

ICHI DAI
NI DAI
SAN DAI
YON DAI
GO DAI
ROKU DAI
NANA DAI
HACHI DAI
KYUU DAI
JUU DAI
NIJUU DAI

IPPIKI
NIHIKI
SANBIKI
YON’HIKI
GO HIKI
ROKU HIKI
NANA HIKI
HACHI HIKI
KYUU HIKI
JIPPIKI
NIJIPPIKI

ITTOU
NITOU
SANTOU
YONTOU
GOTOU
ROKUTOU
NANATOU
HACHITOU
KYUUTOU
JUUTOU
NIJUUTOU

[Tab. 3]

Área Restrita