Untitled Document

A FORMA DA APARÊNCIA

            De três maneiras diferentes pode-se expressar a aparência de frases e orações:
            1ª) acrescentando rashii nas orações que indiquem presente ou passado. Por exemplo:
Ueda san mo taberu rashii desu (parece que a srta. Ueda também come)
Yamada san mo nonda rashii desu (parece que a sr. Yamada também bebeu)
Quando somado a um substantivo, rashii fica com sentido de “realmente como”. Assim:
otoko = otokorashii (masculino, realmente como homem)
ari = arirashii (fórmico, realmente como formiga)

            2ª) acrescentando-se you da (you desu) nas orações. Por exemplo:
Gyuunyuu ga kobosareta you desu (parece que o leite foi derramado)
You é conjugado como adjetivos-verbos, you na é usado como modificador e you ni como advérbio:
Itta you na ki ga shimasu (tenho a impressão de que fui)
Senpuki wa kowashita you ni miemasu (parece que o ventilador quebrou)
no + you da = descreve um substantivo:
Fuyu no you (como o outono)
Aki no you desu (como se fosse inverno)
Natsu no you na hi deshita (era como se fosse um dia de verão)

            3ª) e acrescentando-se mitai da, que é conjugado como se fossem adjetivos-verbos:
Kinou wa ame no tenki mitai datta (Ontem foi como se fosse tempo chuvoso)
Kyou wa natsu mitai na hi da (hoje é como se fosse um dia de verão)
Ashita wa aki mitai ni samui. (amanhã será frio como dia de inverno)

Embora as três pareçam em significado, mitai da é mais informal que you da.

Área Restrita