Untitled Document

VERBOS AUXILIARES

            Os verbos auxiliares são assim chamados porque são acrescentados a forma ~te de outros verbos para dar outro sentido a frase ou oração.
Existem sete verbos ajudantes que podem facilitar muito a tradução de frases e estes são:
~te iru é usado para indicar que uma ação continua durante certo tempo ou o estado resultante de uma ação. Por exemplo:
Terebi o mite imasu (estou vendo televisão)
Youfuku o mihatte imashita (estava guardando a roupa)
Gonin wa sansei shite imasu (os cinco estão aprovados)
Mado ga shimete imasu (a janela está fechada)

            ~te aru é referente ao estado que resultou de uma ação de um verbo transitivo. Por exemplo:
Kabe ni e ga kakete arimasu (há uma pintura pendurada na parede)

            ~te shimau é usado para indicar que uma ação foi completada ou que o narrador lastima a conclusão da ação:
Watashi no hon o kaite shimaimashita (acabei de escrever meu livro)
Mado o kowashite shimaimashita (acabei quebrando a janela)

            ~te oku é usado para se referir a “fazer algo para uso futuro”:
Tsukue no ue ni tegami o otte okimashita (deixei a carta dobrada em cima da mesa)
Kono kami o haritsukete oite kudasai (deixe este papel colado, por favor)

            ~te miru é usado no sentido de “tentar ver”. Assim:
Muzukashii ka dou ka yonde mimashou (vou tentar ler para ver se é difícil ou não)
Yokereba katte mimahou (vou tentar comprar se for bom)

            ~te iku é usado para indicar as mudanças que ocorre do presente para o futuro. Por exemplo:
Dandan atsuku natte iku deshou (acho que vai ficar cada vez mais quente)

            ~te kuru é pra indicar mudanças ocorridas até o presente ou que uma ação é feita em direção ao narrador. Assim:
Dandan atsuku natte kimashita (tem ficado quente cada vez mais)
Ookina taifu ga chikazuite kimashita (um grande tufão veio se aproximando)
Chichi ga kin no pen o okutte kimashita (meu pai enviou-me uma caneta dourada)

Área Restrita