Untitled Document

A FORMA IMPERATIVA

            Esta forma é usada para expressar a ordem dada ou recebida e a construção se faz assim:

            Os verbos do tipo I são substituídos o –u por –e. Shitagau (investigar) passa para shitagae
Os verbos do tipo II são substituídos o –ru por –ro. Kowareru (enguiçar) passa para kowarero
Os verbos do tipo III, com kuru fica koi e com suru fica shiro

Como a forma imperativa não é usada em discurso polido, usa-se quando for em discurso indireto para transmitir a ordem de alguém. Por exemplo:
Haha ga tabero to osshaimashita (minha mãe disse para comê-lo)
Keisatsu ga shitagae to osshaimasu (a polícia diz para investigar)

            Existe também uma outra forma de se expressar ordem em japonês; é através da forma –nasai:
Para construir a forma –nasai, basta substituir a conjugação –masu do verbo por –nasai:
Keisatsu wa “Tsukamaenasai” to itte imashita (Capturem! Estava dizendo a polícia)

O pedido é feito através da forma –te kudasai e o pedido negativo através de –nai (d)te kudasai:
Mite kudasai (veja, por favor);
Nomanaide kudasai (não beba, por favor)

Área Restrita